Educadores protestam nas ruas no primeiro dia de greve da Educação estadual

Nem mesmo a ameaça de corte de pontos, anunciada pelo governo Mauro Mendes, no primeiro dia de greve da rede estadual de educação, em Mato Grosso, neste 27 de maio, desestimulou os profissionais da Educação. Um Ato Público nesta segunda-feira, organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT),em Cuiabá, levou para frente da Secretaria de Estado de Educação, milhares de profissionais de toda a Baixada Cuiabana, que saíram em passeata pelo Centro Político Administrativo exigindo o cumprimento da Constituição Estadual.

As mobilizações ocorreram em todo o estado desde as primeiras horas do dia e registraram cerca de 90% de adesão nos municípios mais populosos de Mato Grosso. A greve, que será por tempo indeterminado, exige que o governo assegure direitos e recursos dentro do orçamento da Educação para cumprir com as conquistas da categoria.

“A luta é pelo cumprimento da Lei 510/2013; pela convocação dos aprovados no Concurso Público 2017; infraestrutura para mais de 400 escolas que estão degradadas e, ainda, cumprimento dos artigos 147 e 245 da Constituição, que asseguram recursos hoje não aplicados na Educação”, esclarece o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira.

Participaram do ato Professores, Técnicos e Apoio escolar, estudantes, dirigentes regionais, representantes de sindicatos estadual, federal,  os deputados estaduais Lúdio Cabral e João Batista e o presidente da Central Única do Trabalhadores, de Mato Grosso, João Dourado. 

Confira fotos no facebook do Sintep/MT

Assessoria/Sintep-MT

* atualizada

 

Cuiabá, MT - 27/05/2019 20:13:16


Print Friendly and PDF

Exibindo: 161-170 de 5920

Facebook

Curta nossa página no Facebook

Twitter

Siga nosso perfil no Twitter